Teacher on Demand

English Language Teaching in Brazilian settings

Bullying na aula de inglês


Material para download:

Atividades sobre bullying (versão do aluno): clique aqui para baixar o arquivo PDF.
Atividades sobre bullying (versão do professor, com respostas): clique aqui para baixar o arquivo PDF.
O que é bullying? Quais são os efeitos possíveis de bullying sobre as vítimas? E sobre os agressores? Pensando em explorar questões como essas em sala de aula, atividades sobre bullying, em inglês, são o material para impressão que o TOD disponibiliza desta vez!

Organização e objetivos:

Dois textos servem de base para uma série de exercícios dispostos não linearmente pela página (o que permite aos alunos escolherem sua própria trajetória de exploração do material). O objetivo principal é a compreensão das noções principais dos textos e propiciar a oportunidade de se pensar sobre a prática do bullying.

Instruções:

É importante que o professor encontre sua própria maneira de apresentar o material e de ajudar os alunos nessa tarefa, mas aqui vão algumas dicas:

    • Converse sobre bullying com o grupo, permita que identifiquem imagens relacionadas ao assunto, e que lhe contem o que sabem. Esse processo deve ativar o sistema cognitivo da galera sobre o assunto (tempo recomendado: 10 minutos).
    • Apresente o material (distribua páginas impressas da versão para o aluno individualmente), ressalte a presença de dois textos (numerados como 1 e 2, obviamente) e de exercícios dispersos pela página, que podem ser realizados na sequência que desejarem.
    • Os campos de “keywords” devem ser preenchidos com as expressões que podem ser consideradas adequadas como palavras-chave dos textos. Trata-se de uma oportunidade interessante para empregar a estratégia de skimming.
    • Há, também, uma atividade do tipo “unscramble the words“, em que os alunos devem desembaralhar os termos e reconstruir as duas frases que definem os textos.
    •  Finalmente, os alunos devem completar o resumo dos textos usando as expressões fornecidas em um quadro de palavras à parte.

Método:

Prefira que os alunos trabalhem em duplas ou grupos pequenos, de 3 pessoas, por exemplo. Circule pela sala posicionando-se acessivelmente e acompanhando o trabalho dos alunos. Procure focar sua prática no tratamento dos significados, do vocabulário, e na contribuição que a informação sobre o assunto pode trazer para o convívio escolar. Gramática pode ficar em segundo lugar nesta atividade, se achar que convém para a sua aula. Após a exploração do material, talvez você deseje propor uma atividade de pesquisa, redação, arte, ou de outra natureza, sobre bullying.

Leia mais: Bullying, a escola e os alunos homossexuais

Advertisements

August 29, 2011 Posted by | Printable Material | , , , , , , , | 2 Comments

Livro “Por Uma Vida Melhor” é obra educativa e responsável


Livro usado pelo MEC ensina aluno a falar errado é o título de uma coluna do portal iG sobre a distribuição do livro “Por Uma Vida Melhor”, da Editora Global, a 4236 escolas brasileiras. Essa não é a única crítica mal fundamentada ao livro. Quem de fato teve contato com a obra, mesmo sem ter formação específica em letras e linguística, pode reconhecer o cuidado dos autores Heloisa Ramos, Cláudio Bazzoni e Mirella Laruccia Cleto com a distinção entre a norma culta e as variantes populares.

Na reprodução a seguir, o texto de “Por Uma Vida Melhor”  trata sobre concordância nominal segundo a gramática normativa e, em seguida, descreve os usos populares da informação de plural, que tende a ser marcada menos vezes, especialmente na modalidade oral:

De forma bastante responsável, a autora distingue a norma culta da variante popular e adverte o leitor de que um falante competente deve saber escolher em qual situação de fala usar as diferentes gramáticas de que dispõe – a normativa e a popular – o que não equivale a “ensinar a falar errado”. Muito pelo contrário, ao invés da prática tradicional de classificar formas enunciativas como certas e erradas – o que, ao meu ver, é demasiado simplório – o livro defende que o falante conheça a norma culta e a variante popular, saiba discernir entre elas e saiba, sobretudo, julgar em que ocasião utilizá-las.

A seguir, entrevista com o Prof. Ataliba Castilho, linguísta e gramático aposentado pela Unicamp, na Univesp TV:

May 26, 2011 Posted by | Point of view | , , , , | 3 Comments

   

%d bloggers like this: